Em abril de 2015, o cineasta viajou até Londres para aceitar um desafio proposto pela People’s Palace Projects: passar um mês na capital inglesa produzindo e dirigindo um filme que capturasse sua visão da cidade como uma “aldeia”.

A iniciativa selecionou o cineasta, dentre dezenas de inscrições, para participar desta residência artística através to Programa Conexão Cultura Brasil, promovido pelo Ministério da Cultura com apoio do British Council e programa Transform. O desafio era registrar Londres através de sua perspectiva indígena, explorando diferenças e similaridades entre sua cultura e a dos Hiper-Brancos.

O resultado é um documentário cativante e bem humorado sobre a organização social nas grandes cidades e as muitas “aldeis que se escondem nelas.

ETE Londres – Londres como uma aldeia

Ete Londres segue a viagem feita pelo cineasta Indígena Takumã Kuikuro ao coração de uma das cidades mais movimentadas do mundo: Londres. Deixando por um mês sua família e povo na Reserva Indígena do Xingu, Takumã desembarca na Europa com uma câmera nas mãos, a paixão pelo registro visual e o desejo de explorar as similaridades e diferenças entre sua cultura e a dos Hiper-brancos, termo usado pelos Kuikuro para designar os não-brasileiros. Um documentário bem humorado e antropológico sobre a sociedade ocidental e suas muitas tribos escondidas sob os arranha-céus.

Sobre Takumã Kuikuro

Cineasta reconhecido internacionalmente, Takumã Kuikuro cresceu e viveu toda sua vida na Aldeia Ipatse, Reserva Indígena do Xingu, em Mato Grosso. Com 18 anos, teve seu primeiro contato com o cinema, através do projeto Vídeo nas Aldeias – uma iniciativa que treina comunidades indígenas para documentar através de filmagens seus costumes e cultura – idealizado pelo antropólogo Vicente Carelli. A partir daí, filmar transformou-se em uma de suas grandes paixões.

Foi através do Vídeo nas Aldeias que o diretor começou a aprender técnicas cinematográficas e a registrar a rotina da comunidade na aldeia, posteriormente transformada em documentários sobre a cultura indígena. Seus filmes passaram a circular em festivais internacionais e nacionais, e documentários dirigidos pore le, como As Hiper Mulheres e Kariokas foram premiados em diversos deles.

Em 2015, Takumã também tornou-se artista associado da People’s Palace Projects, organização com sede no Rio de Janeiro e Londres, especializada em projetos interculturais entre Brasil e Inglaterra.

Dados Completos

ETE Londres – Londres como uma aldeia
Um filme de Takumã Kuikuro
Edição Rafael Ruzene
Trilha Sonora Maricá Kuikuro “DJ Marck”
Produzido por People’s Palace Projects
Assistente de Produção Thisbe Casellinni
Apoio Ministry of Culture – Brazil
Língua: Portuguese/English/Kuikuro
Legendas: Inglês/Português
Apropriado para todas as idades
Duração: 20 minutos
Colorido